Mensagem

Bem-vindo! Ao lado direito do texto desta página, pode-se observar o líder da matilha "Lupinos de RHER" e uma lista de músicas divididas em categorias que pode escutar enquanto permanece na página. A esquerda, o contador com o número total de visitantes que o líder já recebeu aqui, os lobos membros da matilha (ou seja, os seguidores deste blog) e o arquivo deste blog, que está ativo desde 01/08/2010. Abaixo do conteúdo do blog estão os meus animais de estimação virtuais (por favor, alimente-os). Se gostou daqui, por favor faça parte desta família de lobos inteligentes e nos indique a seus amigos: rherwolf.blogspot.com.

30 de jan de 2011

Animes e Ensinamentos

Os otakus sabem que animes são incríveis fontes de conhecimento que poucos conhecem ou admitem. Qualquer obra, em termos de ensinamento, depende bem mais da expressão do autor, não da forma como se manifesta. Não importa se é anime, mangá, livro, revista, história em quadrinhos, música, filme e tudo mais, basta o criador da obra incluir certo conteúdo e a literacia associada à obra ser favorável.

O engraçado é que os animes têm formas bem peculiares e criativas de transmitir mensagens. Os épicos costumam apresentar um cenário de batalha que dá emoção a quem gosta de luta e sangue, mas implicitamente ensinam a nunca desistir de fazer o que é justo, que a força de vontade faz do fraco mais forte e outras coisas. O problema é que os menos cultos não olham por este lado e o anime torna-se aparentemente bruto e sem conteúdo.

É interessante saber que muitos animes apresentam filosofias de vida incomuns e formas especiais de expressá-las não encontrados em outros tipos de obras. O roteirista escolhe os diálogos e estes podem conter ensinamentos valiosos. Acho tal fato importante e, por isso, esta postagem foi reservada para revelar quatro exemplos de animes e suas principais mensagens. Muita sabedoria é apenas divulgada para otakus, que assistem e "vivenciam" a circunstância na qual tais citações ou histórias são expostas.

Abaixo estão citados exemplos de animes e seus conhecimentos incomuns.

Fairy Tail

Nostalgia e momentos marcantes em um grupo geram apego. Não somente na família. Tal apego é tão grande que, mesmo que tal grupo seja humilde, vê-lo entrar em decadência é triste. O que é valioso para você não precisa ser perdido por um ato ordinário de alguém. Não desista do que é justo. Se tiver bons amigos, eles não te deixarão na mão nestes momentos.

Não importa se há confusões ou até mesmo rivalidade, uma pessoa pode ter fortes laços com outras e juntos crescerem, aprenderem e lutarem por um mesmo ideal. A integração e a amizade são insubestimáveis. A persistência e a união quebram qualquer barreira. Nunca abandone seus verdadeiros amigos... 

Ragnarök, The Animation

A criança pode virar um homem.
Um inútil pode tornar-se um grande líder.
Que o poder não iluda o líder...
A arrogância agirá e a perdição dominará.

A força e o poder ajudam, mas não são tudo. Nem tudo se resolve com força. Todos têm sentimentos e problemas. Você precisa de seus aliados. Você precisa de quem te ama... então, não desvalorize ou será traído. Mesmo não sabendo tudo, aprenda com a vida e não fique para trás. Assim se forma um verdadeiro líder.

Um fraco com ódio pode ser pior que um forte oponente. A luta não se faz somente com a espada, mas com a mente... o coração... a vida. Há infinitas coisas obscuras que não se pode deixar vencer: a dúvida, o ódio, a falsidade, a enganação, o preconceito, a vigança e outros capazes de atormentar. A solução é ter uma mente forte, sempre evoluir, saber e fazer o que é certo.

Tengen Toppa Gurren Lagann

"Acredite em si mesmo. Não por você acreditar em mim, mas por eu acreditar em você."

A força de vontade, a persistência e o amor mudam o universo. Para ser grande, apenas acredite no seu potencial e faça o que deve ser feito sem hesitar em nome do bem estar da humanidade. Pegue a sua escavadeira! Se aparecer um muro na sua frente, perfure-o! Um dia, com seu instrumento você subirá ao céu! Seja grande... e será lembrado.

A combinação é o choque de dois espíritos de combate ardendo em chamas. Não fuja das batalhas da vida, pois enquanto eu não desistir e manter o meu espírito voltado para os meus objetivos, eu vencerei. Os olhos do homem estão voltados para frente para que ele não olhe para trás. Por isso, sempre caminhe na direção do amanhã.

VanDread

As pessoas precisam de um motivo para viver, não de uma desculpa para morrer. Com um grande mau ameaça dois lados, a união compensa mais que o preconceito provocado pelas diferenças. Afinal, há um objetivo em comum: a vontade de viver. Melhor que a oposição e a briga é a união na luta por uma causa maior.

O motivo pelo qual as pessoas vivem está na prova de sua existência, que vem da grandeza dos seus atos e a consequente admiração de todos. O orgulho que mantém a oposição de grupos da mesma espécie é um vilão pior que o ser mais forte do universo, logo vencê-lo é o primeiro passo para a vitória.

Obrigado, galera!

20 de jan de 2011

Capitalismo é Fetichismo

Achamo-nos muito avançados, pouco crentes em superstições. Ainda assim, sem perceber, estamos envolvidos em uma fé em algo fictício que domina o mundo. O fetiches é um simples objeto produzido pelo homem que não possue poder algum e as pessoas atribuem a ele uma propriedade mágica, como se tivessem mesmo. Tal ilusão faz com que o objeto pareça mágico para a sociedade que acredita...!! Os exemplos mais clássicos são as carrancas do Opará (rio São Francisto) e os totens tribais, ambas esculturas de madeira inanimadas de culturas passadas.

A carranca é uma cabeça com um pescoço que lembra um monstro, meio homem e meio animal. Foram colocados em pequenas embarcações para afugentar tanto os maus espíritos que afundavam os barcos quanto animais ferozes. Dizem que a carranca geme três vezes em sinal de perigo, como um possível naufrágio. Quem diz que passou por isso, pela fé simplesmente vivenciou psicologicamente. No caso dos totens, um homem o esculpe, diz que é um Deus e que ele oferecerá proteção, mas devemos temer a sua fúria. Em ambos casos, as pessoas ficaram presas ao poder artificial de uma coisa sem vida que eles mesmos criaram.

Hoje em dia, as pessoas dizem que isso é muito primitivo. Hipócrita da parte dos mesmos, pois o capitalismo, que domina o mundo, é um sistema de fetiches (dos piores). As propriedades de um fetiche são: se manifesta por algo materializado, que representa algo abstrato, a ele é atribuído um poder que a sociadade pensa que vem do objeto e, na verdade, uma entidade fictícia é criada ocultamente com o poder irreal do objeto, que somente existe entre os que vivenciam esta cultura. É uma coisa completamente social, psicológica e ocultista. E o capitalismo...?

O dinheiro é e o ouro foi o que dominou a mente das pessoas. Era como se os objetos tivessem o poder de te dar o que quiser, mas isso apenas funcionaria na sociedade capitalista, não fora dela. Logo, o que dá este poder não é o objeto...! O poder está na atribuição de uma entidade feita pela sociedade e suas mentes. Quem deu início a este sistema fez com que o dinheiro parecesse bem poderoso e a sociedade, com o tempo, foi acreditando nesse poder e se fechando, de uma forma que ela não pudesse mais viver sem ele. Todos dependem dele agora!

O dinheiro lhe dá o que quiser, basta comprar. A mercadoria é a forma como se obtém materiais por meio do dinheiro e, assim, aproveitar concretamente a sua utilidade. Sem gastar dinheiro, sem fazer trocas por produtos, não se pode ter o rádio que queria, a geladeira, a comida, o presente de natal... sem dinheiro, nós passamos fome! Sendo assim, o dinheiro te abençoa.

Este é o fetichismo desta sociedade capitalista. Além disso, o capital multiplica o dinheiro. Ele multiplica a benção! Repare que dinheiro, capital e mercadoria são entidades que tomam a forma de cédulas, moedas e produtos. De certa forma, esse papel de R$100,00 vale o tanto quanto o de R$1,00, ou seja, NADA! É apenas um objeto simbólico, uma coisa que representa algo de valor...

Que ultrapassado, não é? Uma vergonha. Mas há algo em especial nisso: nosso fetichismo é sofisticado em relação aos fetichismos passados, fantasiosos, pois acreditava-se que os objetos eram mágicos, como se ele fizesse as coisas para nós, e hoje não pensamos assim. É uma fantasia mais discreta, mais enganosa. Isso faz a civilização pensar que avançou, mas nós continuamos envolvidos pelo fantasmagórico poder e fechados às crenças sociais que envolvem o dinheiro.

Todos passam as suas vidas se preparando para trabalhar.
Afinal, dependemos do dinheiro. Somos escravos dele...!!!

Quem não depende dele?
Por um acaso, isso é bom?
Dinheiro é tudo nessa vida?
Pensem...

10 de jan de 2011

Grandeza Vital

Enquanto as pessoas tiverem medo da morte, ela será assustadora. Quando ela for aceita como algo natural e inevitável, muita dor será evitada. Mas há os que distorcem a realidade e tratam a morte como a solução ou simplesmente uma coisa natural demais, como se não fizesse diferença se ela chegar agora ou depois. As pessoas nunca entendem o equilíbrio de nada, nem da vida e da morte...! Humanos só querem fazer o que quer, sem saber os resultados.

O mundo não tem graça sem a vida. Uma hora, vamos desaparecer, mas até lá o que devemos fazer é educar corretamente os novos e prepará-los para a vida, de modo que algum dia se tornem pessoas maduras como nós (ou mais ainda). Nossa missão acaba quando formamos a cabeça dos jovens. Por isso, há no ciclo vital do homem a fase em que ele se une a uma mulher, trabalha e mantém a família, incluindo a geração de filhos. Logo, o papel do homem é manter a vida de maneira responsável e promissora para a civilização.

Enquanto as pessoas estão se matando, consumindo drogas, se embebedando, deixando de estudar e tudo mais, o ciclo é quebrado e a vida não é mantida do modo que deveria. A beleza dela acaba quando não recebe o devido valor e as pessoas distorcem a realidade. Este mundo não teria graça se fosse vazio, sem nada. Por isso, devemos manter o tesouro que nós valorizamos: a vida. Não a nossa, mas a de quem amamos. O épico não é necessariamente fantasioso. Sejamos grandes!

Quando fazemos uma criança feliz, ficamos eternamente no coração da mesma. Se fazemos dela um grande ser, a tornamos capaz de fazer o mesmo. Assim mantém-se o ciclo. O esforço e a educação trazem alegria e cultura na época da infância e constrói um ser humano grandioso. Há os grandes que não apenas influenciam na vida dos jovens, mas em toda a sociedade. Nossa missão em nossa vida terrena é pregar o amor e o caráter. É a obrigação de cada humano e quem vai contra isso é um mal exemplo para a sociedade.

Isso explica resumidamente muito do que nos prejudica hoje. Morrer cedo é não completar o nosso objetivo biológico (manter a humanidade) e intelectual (pregar o caráter, a maturidade e a inteligência). Devemos dar tudo de nós para a próxima geração estar mais avançada que a nossa. Assim, o homem progredirá a cada geração. Tornar os mais novos virtuosos é a nossa missão!